Espectáculo Praceta di Sodadi | 15 de julho | Rua Maria Margarida

PRACETA DI SODADE-04A Lugar Comum e a Oficina Artística do BIP/ZIP Praceta D’Sôdade apresentam: PRACETA DI SODADI

Um espectáculo que é resultado do trabalho desenvolvido pela Lugar Comum com um grupo de moradores do Bairro da Cruz Vermelha. Esta oficina procurou reativar o sentimento de pertença ao bairro, bem como fortalecer os laços comunitários dos residentes, através da troca de experiências, conhecimentos e de partilha de memórias entre os moradores, maioritariamente cabo-verdianos. O projeto procurou ainda, fomentar a aproximação de pessoas e criar pontes entre comunidades que habitualmente não se cruzam, tendo também participantes não residentes neste bairro. O ponto de partida e elemento facilitador foram actividades artísticas, como fator de inclusão, desenvolvimento e mudança social.

SINOPSE
A partida de Jacinto foi uma grande perda para o bairro. Sem a sua presença, o espírito que reinava no bairro foi-se perdendo, já não há musica… O chafariz secou… Jacinto perdura na memória de todos, especialmente na da sua filha mais velha, Maria Margarida, que carrega agora o legado do pai. Mas Maria nem pensa nisso: viu o bairro mudar muito ao longo dos anos com o pai a seu lado, e ao mesmo tempo que os prédios envelheciam, também ele envelhecia, caíam juntos os pedaços do bairro e de Jacinto. Maria honra as pegadas do pai, não as segue. E sem ninguém para manter vivo o altruísmo de pessoas como Jacinto, os moradores foram-se afastando, trabalhando cada vez mais, saindo cada vez menos de casa… E houve também quem preenchesse o tempo com coisas que não interessavam… E ninguém disse nada sobre isso…
Será apenas quando outra pessoa muito querida lhe for levada pelo bairro que Maria Margarida perceberá o propósito do seu pai e da sua canção. Conseguirá ela reivindicar o “nosso” bairro? Conseguirão as pessoas acordar a sua vontade, e viver outra vez neste bairro que é deles, nosso, teu…
Bastará a Sôdade para despertar o espírito adormecido deste Bairro?
Inspirado nas memórias dos moradores do Bairro da Cruz Vermelha, este espectáculo não é um retrato da realidade, mas sim um sentimento partilhado por todos os que cá vivem. São as velhas ligações e a Sodadi de todos os nossos corações. E, para quem assim o conseguir ver, que seja, finalmente, um despertar!

FICHA ARTÍSTICA
Texto de: David Bernardino, a partir das memórias de moradores do Bairro da Cruz Vermelha
Encenação e coreografia: Rafael Barreto
Intérpretes: Lugar Comum e integrantes da Oficina Artística
Cenário, Adereços e Figurinos: Oficina Artística
Cartaz por: Avenida Design

A entrada é livre.

+info: 217541350 | info@jf-lumiar.pt

Sábado 15 Julho 2017, das: às:
Comunidade Cultura Informações Notícias