MENSAGEM DA PRESIDENTE

Exmos. e Caros Fregueses do Lumiar,

colho esta ocasião em que as novas tecnologias podem servir também para reforçar a nossa gestão de proximidade, uma das marcas mais importantes da nova Reforma Administrativa, para vos saudar e para vos dizer quanto me honrastes elegendo-me vossa Presidente da Assembleia de Freguesia, esperando retribuir a vossa confiança.
A criação da Freguesia do Lumiar remonta a Abril de 1266. Dotada de terras ferteis onde se instalaram importantes figuras da nossa história com palacetes, quintas de recreio ou casas agrícolas, que produziam vinho, trigo, cevada e azeite comercializados em três Feiras anuais.
 Já no início do sec XX, um habitante famoso do Lumiar, o olissipógrafo Júlio de Castilho, notava que o Lumiar se transformara num “bairro da capital” e contava então apenas com 2.840 habitantes! Apesar de ser uma das Freguesias de Lisboa para onde a Cidade mais se estendeu, aproveitando as velhas quintas, só depois de 1974 regista o maior crescimento, integrando hoje três povoações antigas – Lumiar, Paço do Lumiar e Telheiras – e um novo território recém-construído, a Alta de Lisboa.
Mas o Lumiar não é apenas uma antiga Freguesia de Lisboa. Desempenhou um papel marcante na história recente de Portugal pela sua intervenção na Revolução dos Cravos. Será do Quartel da Escola Pratica de Admnistração Militar que sai na madrugada de 25 de Abril de 1974 uma coluna comandada pelo Capitão Teófilo Bento para ocupar os Estúdios da RTP do Lumiar. Esta foi certamente uma das acções estrategicas que mais contribuíram para o êxito da Revolução permitindo que o País e o Mundo, através da televisão, acompanhassem os acontecimentos e aderissem ao Movimento das Forças Armadas.
A nossa Freguesia ocupa 8% da área da Cidade contando, de acordo com os Censos de 2011, com cerca de 45.000 habitantes, o que a torna uma das mais populosas de Lisboa com 58% da população com idades compreendidas entre os 25 e os 65 anos, 15% com menos de 14 anos e 16% com mais de 65 anos, sendo que 40% tem formação universitária e 12,5% não tem instrução.
A qualidade de vida desta Freguesia torna-a muito atractiva: excelentes e extensas zonas verdes e parques de lazer(ca de 26ha), um importante Parque Botânico do sec XVIII da autoria de Domenico Vandelli(11ha), jardins e pracetas arborizados, equipamentos culturais-2 Museus e 2 Bibliotecas, equipamentos desportivos e pistas cicláveis, 16 colectividades lúdico-desportivo-culturais, 14 Escolas Básicas e Secundárias, 7 Colegios privados, 2 Escolas Superiores, Universidade da Terceira Idade,habitação para todas as classes sociais, bons acessos viários, bons meios de transporte-metro,autocarros, 2 Hospitais Públicos, Centro de Saúde, Templos Católicos e Hindú, Esquadra de Polícia, empresas de serviços, comercio medio diversificado, Mercado, Restaurantes, Pastelarias, Cinema ao Ar Livre no Verão, vasta programação  de acesso livre nas áreas da educação, cultura e entretenimento.
A nossa Freguesia, tão rica e antiga ganhou agora, com a Reforma Admnistrativa da Cidade novas competências atribuídas á Junta de Freguesia, que deverão ser para todos nós, Fregueses, alento para pormos em prática o nosso conceito de cidadania, usando a proximidade com os nossos Representantes para colaborar na governação, sugerindo e participando nas melhores soluções para os problemas comuns do território ou dos seus Habitantes.
Às Assembleias de Freguesia imprimimos o caracter de itinerância, precisamente para, dada a dimensão e a diversidade do território e dos habitantes do Lumiar, irmos ao encontro dos nossos fregueses fisicamente mais distantes da sede da Junta de Freguesia, facilitando-lhes a sua participação, para nós preciosa, nestas reuniões. E assim tem sido desde o início do mandato,com boa  participação do Público, tendo reunido em instituições públicas ou privadas que generosamente nos facilitaram as suas instalações e a quem agradecemos penhorados: Associação dos Deficientes das Forças Armadas, Jardim de Inverno da sede da EPUL, Auditório da Biblioteca Municipal Orlando Ribeiro, Centro de Artes e Formação (Bairro da Cruz Vermelha), Instituto Superior de Educação e Ciências, no Campus do Lumiar.
Para que este processo que recentemente se iniciou dê os seus frutos e para que possamos fazer mais e melhor, a vossa participação construtiva será indispensável se quisermos que estes 748 anos de história continuem a acompanhar a evolução dos tempos e as necessidades e desejos dos cidadãos do sec. XXI.
Contamos convosco!
Saudações cordiais,
Simonetta Luz Afonso